Últimas notícias

Fique informado
Avast realiza estudo sobre riscos das conexões públicas de Wi-fi

Avast realiza estudo sobre riscos das conexões públicas de Wi-fi

25/03/2015

Spotlight

Lei da Internet das Coisas segue para sanção presidencial e deve impulsionar o mercado de eIDs

Os equipamentos que utilizam a Internet precisam ser identificados para a autenticação precisa máquina a máquina e, em alguns casos, é primordial estarem blindados contra invasões hackers.

26/11/2020

UAE Pass: a solução de identidade digital que atende mais de 5 mil serviços governamentais nos Emirados Árabes Unidos

UAE PASS é a solução de identidade digital e assinatura digital nacional dos Emirados Árabes Unidos. Os serviços estão disponíveis para cidadãos e residentes dos Emirados Árabes Unidos.

25/11/2020

ITI é um dos representes do Brasil na IV Reunião Ministerial da Red Gealc sobre Governo Digital da América Latina e Caribe

A Rede de Governo Eletrônico da América Latina e Caribe, Red GEALC, reúne – desde 2003 – as autoridades dos órgãos governamentais digitais dos países da região.

19/11/2020

Cidadãos poderão assinar documentos e validar transações com o governo de forma simples e eletrônica

O gestor público poderá adequar o nível de assinatura eletrônica exigido em um serviço levando em consideração o nível de segurança da transação.

18/11/2020

Decreto 14.543/2020 regulamenta o artigo 5º da Lei 14.063/2020

O decreto 14.543/20 define alguns requisitos do artigo 5º Lei 14.063/2020.

16/11/2020

Entenda o Universo dos Certificados de Atributo

# TBT | Este artigo escrito em novembro de 2014, apresenta o que são Certificados de Atributo, como estão regulamentados, na época, para uso na ICP-Brasil, quais suas possíveis utilizações e como se tornar uma EEA – Entidade Emissora de Atributos. 

13/11/2020

Passwords are Dead: Biometrics And The Future of Banking Security

  Voice biometrics, fingerprints, iris scans, and other authentication options

05/02/2015

Hacker Mirim de Sete Anos Viola Acesso Wi-fi em 10 minutos

A Hidemyass, um provedor de redes privadas britânico, conduziu recentemente

30/01/2015

Google dá mais relevância aos sites que usam criptografia

A nova tese de rankeamento do Google sobre criptografia beneficiará

08/08/2014

A Avast , fabricante de soluções para segurança, divulgou, na última semana, um estudo a respeito do comportamento dos internautas com redes de Wi-fi públicas em relação a segurança.

Apesar dos inúmeros alertas e maior popularização da importância da segurança da informação e prevenção de dados em meio digital, a pesquisa mostra que os usuários ainda preferem conectar-se a redes sem proteção ao invés de redes que exigem código de acesso.

Realizado em grandes cidades dos Estados Unidos, Ásia e Europa, o estudo mostrou que apenas 20% dos usuários de São Francisco e Barcelona – cidades com maior índice de proteção – preocupam-se com as conexões de Wi-fi.

Os resultados em relação a países Asiáticos mostraram que metade do tráfego do continente são realizados sem proteção através de sites HTTP, e 97% desses usuários têm o costume de se conectar em redes abertas.

O estudo criou ainda um ranking de cidades com mais usuários em redes inseguras. São elas:

1º Seul – 99 de 100 usuários utilizam redes inseguras
2º Hong Kong – 98 de 100 usuários utilizam redes inseguras
3º Taipei – 97 de 100 usuários utilizam redes inseguras
4º Chicago – 96 de 100 usuários utilizam redes inseguras
5º Nova York – 91 de 100 usuários utilizam redes inseguras
6º Berlim – 88 de 100 usuários utilizam redes inseguras
7º Londres – 83 de 100 usuários utilizam redes inseguras
8º Barcelona – 80 de 100 usuários utilizam redes inseguras
9º São Francisco – 80 de 100 usuários utilizam redes inseguras

A preocupação dos especialistas em segurança da informação a respeito do acesso as redes públicas não é recente, já que esse tipo de conexão fornece as cibercriminosos facilidades de acesso a dados privados como senhas, e-mails, vídeos, buscas e outros.

“As pessoas usam sinto de segurança em carros para ficarem seguras, mas deveriam usar aplicativos de segurança quando usam Wi-Fi pública”, disse Jude McColgan, presidente da Avast Mobile.

Para realizar o estudo, os especialistas da Avast usaram um aplicativo que monitora tráfegos locais de Wi-fi em freqüência de 2.4 GHz.

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

<