Últimas notícias

Fique informado

Hotéis podem garantir a segurança de dados dos hóspedes?

4 de novembro de 2022

Spotlight

Nuvens Tempestuosas: Navegando pelo Panorama Complexo da Cibersegurança na Nuvem

Enquanto as organizações migram cada vez mais dados e serviços para a nuvem, a complexidade e a magnitude das ameaças cibernéticas também crescem.

15 de maio de 2024

Cancelamento de hipotecas – Assinatura avançada versus qualificada – Parte II

Essa segunda parte discute os padrões e requisitos para o processamento eletrônico de documentos no registro de imóveis no Brasil.

15 de maio de 2024

Cancelamento de hipotecas – Assinatura avançada versus qualificada – Parte I

Questão das assinaturas eletrônicas no Registro de Imóveis é incerta, mesclando aspectos tecnológicos e jurídicos.

14 de maio de 2024

Por que é tão complexo se proteger de ataques cibernéticos? Por Rodrigo Fragola

“A meta agora não é alcançar segurança absoluta, mas sim segurança relativa no mercado em que se atua.” Fragola

13 de maio de 2024

Edmar Araujo, o novo diretor-executivo da ANCD concede sua 1ª entrevista ao Crypto ID

Edmar Araujo diretor-executivo da Associação Nacional de Certificação Digital e fala com exclusividade ao Crypto ID.

13 de maio de 2024

Confira 7 dicas para a redução do uso de papel nas empresas

São sete dicas essenciais para ajudar as empresas a reduzirem o uso de papel e promoverem práticas mais sustentáveis.

9 de maio de 2024

A utilização de ferramentas e recursos, como softwares adequados, são essenciais para que a tecnologia funcione de forma efetiva nos hotéis

Com o avanço e desenvolvimento da tecnologia com o passar dos anos, cada vez mais serviços tem se atualizado e se adaptado para que estejam compatíveis com as modernidades do mundo atual.

No setor de hospitalidade não é diferente.

Para Leandro Azevedo, gestor comercial da Bitz Softwares, empresa desenvolvedora de sistemas para gestão do setor de hospitalidade, é fácil perceber a necessidade de empregar diferentes tipos de tecnologia quando se trata de hotelaria, uma vez que em um hotel existem diversos departamentos a serem gerenciados, como: reservas, recepção, manutenção, governança e financeiro.

Cada um deles exige técnicas de organização e gestão capazes de combiná-los ou orquestra-los com os demais.

Neste cenário, Azevedo cita o exemplo do departamento de reservas, que deve contar com um serviço de integração online confiável e rápido.

“A recepção pode se apoiar em serviços de check-in e check-out online antecipado ou então usar tecnologias de autoatendimento que proporcionam bastante autonomia aos hóspedes, evitando filas e demoras em seus processos, não prolongando os períodos de espera”, explica.

Outro setor que é bastante beneficiado com a tecnologia é o departamento financeiro, pois as integrações permitem conciliações bancárias e facilidades nos processos de faturamento.

De acordo com Azevedo, estas e outras tecnologias podem e devem ser empregadas no setor de hospitalidade com o objetivo de agregar mais produtividade, lucratividade e assertividade nos processos de qualquer empresa do ramo.

No entanto, para o especialista, a tecnologia no setor de hospitalidade ainda funciona de forma lenta no Brasil, porque grande parte dos softwares utilizados atualmente ainda são obsoletos e offline, e acabam não recebendo as devidas atualizações, que precisam ser constantes.

Isso faz com que a evolução desta tecnologia aconteça de maneira vagarosa e todos os processos de melhorias e integrações sejam dificultosos.

Porém, é possível buscar alternativas para tentar contornar essa situação.

Segundo Azevedo, o primeiro passo para adotar a tecnologia na operação e gestão de hotéis é buscar um PMS (Property Management System), que é um sistema de gestão para o segmento hoteleiro.

“Ao comparar os PMS’s disponíveis no mercado, sugiro dar preferência aos sistemas online, pois softwares em nuvem oferecem maior segurança no armazenamento de dados, melhor custo-benefício em suas soluções e não dependem de grandes investimentos em infra-estrutura no hotel, uma vez que todo armazenamento fica por conta de seus servidores remotos”, afirma.

Outro benefício dos PMS’s citados é que geralmente recebem atualizações e melhorias constantes, são acessíveis de qualquer lugar e de qualquer dispositivo com acesso à internet.

Também tendem a oferecer um portfólio maior de integrações com terceiros, devido às facilidades de utilizarem APIs em suas aplicações.

Além de maior facilidade de implantação, sem necessidade de instalações e um sistema operacional específico.

Dados pessoais dos hóspedes nos hotéis

Uma pesquisa realizada em 2019 pela empresa de segurança digital Symantec aponta que dois em cada três hotéis vazam dados pessoais de hóspedes.

As informações comprometidas incluem nome completo, email, dados de cartão de crédito e números de passaporte.

Contudo, apesar da internet ser vista como vilã nestes casos, é possível tornar a tecnologia mais que uma aliada, fazendo com que suas ferramentas e recursos sejam necessários para a garantia da segurança de dados em um hotel.

De acordo com Azevedo, com o uso de um software especializado, o hotel pode optar pelo manuseio apenas de informações digitais, com restrições de acesso e em consonância com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Pode-se utilizar mecanismos de autenticação digital para garantir veracidade de todas as informações fornecidas pelos hóspedes e criptografia para a proteção dos dados.

Desta forma, é possível considerar praticamente impossível o acesso não autorizado a este conteúdo.

Visto isso, para transmitir segurança aos hóspedes quanto à confidencialidade de seus dados, o gestor acredita que transparência e informação sempre tornam as relações mais confiáveis.

“O hotel deve esclarecer termos de uso e termos de confidencialidade de dados e do emprego da LGPD em suas operações. Isso é possível e fácil de ser implantado através de um software especializado, por meio de um serviço como o Web Check-in do Bitz Hotel. Também é importante ter histórico comprobatório da ciência e aceite dos termos do hotel pelo hóspede, o que irá protegê-lo de eventuais problemas na estadia, garantindo a segurança para ambas as partes”, finaliza.

Sobre a Bitz Softwares

A Bitz Softwares é uma empresa desenvolvedora de sistemas para gestão do setor de hospitalidade.

Com mais de dez anos de atuação, a empresa desenvolveu por meio de plataforma SaaS (Software as a Services), o primeiro Sistema de Gestão de Propriedade (PMS) para o segmento.

Atualmente, a empresa oferece as soluções: Hotéis, Motéis, Restaurantes, Condomínios e meio de pagamento totalmente integrado às soluções.

LGPD: entenda como a logística pode garantir a segurança de dados dos consumidores

Redes sociais e apps de mensagens são os maiores desafios para a segurança de dados corporativos

LGPD e fintechs: como a segurança de dados é garantida no setor financeiro

China multa Didi em US$ 1,2 bilhão por violar leis de segurança de dados

22mai09:0018:00The Tech Summit 20241ª edição no dia 22 de maio no Palácio Tangará, em São Paulo. 09:00 - 18:00 PALÁCIO TANGARÁ, R. Dep. Laércio Corte, 1501 - São Paulo, SP

28mai09:0012:00Webinar: O que você precisa conhecer da evolução da Criptografia Junte-se aos principais especialistas em cibersegurança do Brasil e explore soluções criptográficas inovadoras para os negócios.09:00 - 12:00