Últimas notícias

Fique informado
Desmaterialização: O consumidor no centro do ecossistema   

Desmaterialização: O consumidor no centro do ecossistema  

01/09/2018

Transformation View, promovido pela Cantarino Brasileiro, reúne especialistas para apontar caminhos e novas experiência

Temas como desmaterialização de processos, novas tecnologias, disrupção, inovação e outras questões foram amplamente debatidos no Transformation View, promovido pela Cantarino Brasileiro, nesta quinta-feira, 30, no espaço inovaBra, em São Paulo.

Com curadoria do também palestrante do evento, Ernesto Haikewitsch, ao lado de Regina Crespo, o evento trouxe diferentes pontos de vista de representantes da indústria, varejo, bancos, telecomunicações, entre outros, em conteúdos voltados para pessoas e empresas que buscam inspiração e insights para mudança, enriquecidos com uma grande troca de experiências entre profissionais que pensam novas formas de fazer negócios.

“Nem sempre os sinais desta transformação digital são claros, mas podemos perceber que quase tudo está sendo desmaterializado e se tornando virtual: o cartão bancário, o chip do celular, a mídia, as identidades e dispositivos de segurança. Essa transformação ocorre com base em melhores práticas, experiências e tendências em inovação que têm sido gerados em vários mercados”, ressalta Marcos Cantarino, diretor da Cantarino Brasileiro.

Executivos e especialistas de finanças, varejo e telecomunicações lançaram um olhar aprofundado sobre a disrupção nos serviços oferecidos hoje e o que será tendência em uma realidade muito próxima, tendo a tecnologia como fonte no poder da desmaterialização nesses setores.

A relação do consumidor, que já busca uma transação financeira sem intermediário, é um desses exemplos.

A segurança também é um fator que preocupa, uma vez que não existe um sistema infalível.

As redes de internet são limitadas.  Por fim, há a questão regulatória, que tem avançado com maior rapidez para bancos, mas tem um caminho a perseguir com mudanças necessárias. Diante disso, novas experiências, facilidade, segurança, atreladas à tecnologia, vão contribuir para uma transformação digital sólida.

As apostas em fintechs crescem com as transações ‘sem plástico’, oferecendo inovação e tecnologia empreendedora para um público totalmente conectado.  Para isso, é preciso buscar entender o comportamento do consumidor, com o cliente no centro do ecossistema, para atender suas necessidades e aspirações.

A conclusão é de que desmaterializar é uma jornada. Oferecer novas funcionalidades e simplificar a vida de quem utiliza os serviços nessas áreas é um consenso para vários setores.

Enquanto tecnologia, a aposta é em OmniChannel, que desmaterialização um cardápio de opções para os setores que se relacionam com o consumidor, seja em sua loja física ou online.

O Transformation View recebeu profissionais como Adalberto Leindenfrost (Accenture), Boanerges Freire (Boanerges & Cia), Daniel Oliveira (paySmart), Elizangela Kioko (Onofre/CVS), Fernando Luciano (Vivo), José Tosi (WitBusiness), Luiz Guilherme Roncato (WhatsMoney), Marcela Miranda (Trigg), Ricardo Anhesini Souza (KPMG), Sergio Muniz (Gemalto), Paulo Frossard (Mastercard), Tatiana Floh (Geru), Wilson Trevisan (Lee Hecht Harrison), entre outros.

Sobre a Cantarino Brasileiro

Com 14 anos de experiência noo, a Cantarino Brasileiro é uma tradicional empresa de marketing e comunicação focada nos mercados financeiro e de meios de pagamento. Seu objetivo é promover a aproximação entre empresas e manter o mercado atualizado sobre as tendências que regem o setor por meio de eventos, treinamentos, seminários, publicações e consultoria. 

Catarino Brasileiro vai debater a desmaterialização no evento Transfomation View