Últimas notícias

Fique informado

Certificado Digital para vender nos marketplaces. Ouça

22 de outubro de 2020

Spotlight

Cloudflare blocks an almost 2 Tbps multi-vector DDoS attack

Earlier this week, Cloudflare automatically detected and mitigated a DDoS attack that

24 de novembro de 2021

Registros de ponto eletrônico deverão utilizar Certificado Digital ICP-Brasil

Registrador Eletrônico de Ponto Via Programa (REP-P) e Registrador Eletrônico de Ponto Alternativo (REP-A), deverão utilizar certificados ICP-Brasil.

24 de novembro de 2021

Número de registros e credenciais expostas cai, mas vazamento de cartões de crédito e débito cresce 405% no último trimestre

O estudo da Axur mostra que, entre os 2,03 milhões de registros expostos, os CPFs continuam, pelo terceiro trimestre consecutivo, a ocupar a primeira posição da lista dos dados mais compilados pelos cibercriminosos, com 57% do total.

24 de novembro de 2021

mobileID: Como instalar o Certificado Digital no celular ou tablet. Ouça

Além do token, do cartão inteligente, do computador e da nuvem, o smartphone e o tablet também podem armazenar um Certificado Digital.

28 de julho de 2020

A Autoridade Certificadora Certisign explica como utilizar o Certificado Digital para marketplaces, confira o artigo completo!

Hoje em dia, vender pela internet é mais do que uma alternativa, mas uma necessidade. Além da possibilidade de continuar em atividade durante o isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, esta é uma forma de seguir uma tendência que já vinha crescendo nos últimos anos.

Uma alternativa para as empresas ganharem mais visibilidade na internet, vendendo em mais de uma plataforma, ou até para conseguirem comercializar sem a necessidade de ter um e-commerce próprio é o próprio marketplace

Neste artigo, então, você saberá mais sobre esta forma de comércio e como o Certificado Digital auxilia quem empreende nesta modalidade.

Certificado Digital para marketplace

Para utilizar os marketplaces como plataformas de venda, o uso do Certificado Digital é indispensável. Isso porque a tecnologia é imbricada ao sistema de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), cuja emissão é obrigatória para quem trabalha com comércio on-line.

O Certificado, neste caso, é a ferramenta que comprova a autenticidade da nota e, consequentemente, do estabelecimento que fez a venda – evitando, assim, fraudes e outras atividades ilegais.

Porém, é importante ressaltar: o Certificado Digital, sozinho, não emite as Notas Fiscais. Esta tarefa fica por parte do emissor de NF-e, um software adquirido à parte. Algumas empresas, como a Certisign, disponibiliza o combo do e-CNPJ A1 (Certificado no computador) + emissor de NF-e.

Essa compra conjunta acaba se tornando mais vantajosa por dois motivos:

  • preço menor (como é o caso do pacote oferecido pela Certisign) e
  • praticidade. Caso já tenha o Certificado e precise só do emissor, não há problemas também.

Qual é o Certificado usado para emitir notas?

O Certificado Digital utilizado para a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas é o e-CNPJ ou o NF-e. Os dois desempenham a mesma função; a diferença é que o NF-e é recomendado para os casos em que a pessoa responsável pela emissão de notas não é o titular do CNPJ.

Dessa forma, o funcionário responsável pela atividade não poderá ter acesso a outras plataformas e aplicações que poderiam ser utilizadas com o e-CNPJ.

Agora você deve estar se perguntando: para emitir Notas Fiscais, o modelo de Certificado Digital precisa ser, obrigatoriamente, o A1 (armazenado no computador)? A resposta é não.

Apesar deste modelo ser, sim, o mais recomendado e, até mesmo, preferido pelos consumidores para esta função, tanto o A1 em mobile quanto os Certificados do tipo A3 (que podem ser armazenados no token, cartão ou na nuvem) podem ser utilizados para emitir notas.

O Certificado só serve para emitir notas?

Se você acha que o seu Certificado Digital serve apenas para a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas, está enganado(a). O Certificado é o documento que identifica pessoas e empresas no meio eletrônico, garantindo, assim, total autenticidade e validade jurídica às transações que acontecem por meio desta tecnologia.

Sendo assim, o Certificado Digital de Pessoa Jurídica (e-CNPJ), no caso, é utilizado também no relacionamento com a Receita Federal, para assinar documentos pela em nome da empresa pela internet com a mesma validade de uma assinatura de próprio punho e muito mais.

Vendas em marketplace

Do que é preciso para vender no marketplace?

Os marketplaces são, sem dúvidas, uma forma simples, acessível e eficiente para a venda de produtos pela internet. Porém, por mais que seja uma facilidade para os comerciantes, as plataformas exigem algumas formalizações para que a empresa as utilize como plataforma de venda, como a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), que são feitas por meio do Certificado Digital.

Portanto, antes de se cadastrar em um marketplace, certifique-se de já ter:

• CNPJ
• Comprovante de Inscrição Estadual
• Consulta Pública ao Cadastro do Estado (SINTEGRA – ICMS)
• Certidão Negativa de Débitos Tributários – Tributos Federais e Dívida Ativa da União
• Estatuto Social atualizado (constituição e última alteração)
• Certidão simplificada do SINREM
• Certificado Digital de Pessoa Jurídica (e-CNPJ)
• Emissor de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Atenção: a exigência de alguns documentos pode mudar de acordo com a plataforma.

Vale ressaltar que algumas empresas de marketplace disponibilizam plataformas próprias de emissão de NF-e, bastando apenas que o comerciante tenha o Certificado Digital.

Quais são os principais marketplaces disponíveis?

Quando se trata de marketplaces, existem plataformas para os mais diversos segmentos. Alguns dos principais sites são: Amazon, Mercado Livre, Americanas.com, Submarino, Shoptime (sendo as três últimas pertencentes ao mesmo grupo, o B2W), Magazine Luiza, Pontofrio, Netshoes e Dafiti.

Existem plataformas que vendem itens variados, como o Mercado Livre, enquanto outras têm um segmento mais definido, como é o caso da Netshoes, que comercializa itens voltados à prática esportiva.

Por isso, é importante que se informe bem sobre as plataformas de seu interesse para avaliar qual(is) dela(s) é(são) mais vantajosa(s) para o seu negócio.

Quais são as vantagens de vender em marketplace?

O marketplace funciona, basicamente, como um grande shopping center on-line. Neles, empresas de todos os portes disponibilizam seus produtos com o intuito de ter um espaço de venda pela internet ou, até mesmo, como forma de capilarizar a presença no mercado – que é o caso, principalmente, das marcas que já têm o próprio e-commerce mas, ainda assim, utilizam também os marketplaces.

As vantagens para as micro e pequenas empresas são, principalmente, a praticidade, o baixo custo e a visibilidade. Isso porque, desta forma, o empreendedor poderá desfrutar dos benefícios das vendas on-line sem a necessidade de criar e sustentar um e-commerce próprio – que demanda esforços e gastos com manutenção e hospedagem, por exemplo.

Além disso, ele pode estar presente em mais de um marketplace, o que permite que ele alcance um número maior de consumidores e, portanto, realize mais vendas.

Fonte: Certisign Explica

Virei Freela: como assinar contratos com Certificado Digital. Ouça

Certificação Digital garante processos mais seguros e eficientes na saúde. Ouça

Saiba como assinar documentos pelo celular ou tablet. Ouça

Confira a coluna da Certisign com conteúdo exclusivo da autoridade!