Últimas notícias

Fique informado

Como proteger os dados em época de coronavírus?

29/04/2020

Spotlight

Como confirmar a validade das assinaturas digitais ICP-Brasil?

Com o isolamento social a tecnologia da certificação digital vem possibilitando com que pessoas e empresas resolvam alguns procedimentos por meio de documentos eletrônicos, mas como ter segurança?

21/05/2020

Multi-cloud é o novo normal, mas é um desafio maior à segurança de dados

A preocupação com o controle de identidades digitais nos ambientes corporativos se intensifica entre os CIOs do mundo todo na mesma proporção em que surgem as aplicações em Nuvem.

18/05/2020

O Google exigirá prova de identidade de todos os anunciantes

De acordo com a nova política, o Google suspenderá as contas dos anunciantes que não fornecerem prova de identidade

27/04/2020

Avast lança novo navegador para dispositivo móvel com criptografia completa de dados

Navegador de privacidade da Avast com VPN integrada e criptografia completa fornece aos usuários uma experiência rápida no dispositivo móvel.

23/04/2020

O uso de dados para saber os hábitos da população se torna cada vez mais comum, por isso em época de pandemia é preciso proteger os dados da empresa para quem está de home office; especialista lista três pontos que toda a empresa deve seguir para sua cibersegurança

Já é sabido que por conta da declaração da Organização Mundial da Saúde da pandemia do novo coronavírus, a maioria das empresas, aquelas que não são de serviços essenciais, tiveram que adaptar a forma de produção e apostar no home office, criando uma fragilização dentro do processo produtivo.

Porém, é necessário se atentar como ficam as questões de seguranças dos dados, já que muitos colaboradores estão trabalhando de casa com internet própria, podendo surgir movimentos novos que geram falhas na privacidade ou risco de acessos de terceiros, entre outros fatores.

Rubens Leite – Sócio-gestor da RGL Advogados

De acordo com o advogado Rubens Leite, sócio-gestor da RGL Advogados, o compliance de proteção de dados tem como o ponta pé inicial o mapeamento de processos, pois é necessário que se estude toda a operação da empresa, em busca de falhas que eventualmente precisam de uma ferramenta de compliance para serem sanadas.

“Quando temos um sistema funcional é preciso seguir todo um mapeamento, as ferramentas de conformidade com a lei e as que vão além da lei – gerando uma busca de segurança na informação, com base em outras normas e políticas internas da empresa. Assim, é possível ter um sistema de proteção de dados funcional”, explica o especialista.

Abaixo, o Rubens lista medidas para proteger os dados da empresa. Confira:

1- Realizar uma análise crítica: é preciso ver todas as operações que podem representar riscos na empresa e, a partir disso, buscar uma análise crítica e avaliação do impacto desses processos.

“Quando as pessoas fazem uso de acessos, que nunca foram remotos anteriormente,  podem liberar sem querer dados importantes, como contratos, dados da empresa e dos clientes, senhas, programas, por exemplo. Mantenha seu navegador, antivírus, firewall e sistema operacional atualizados, cuidado com emails, altere o padrão da sua senha do roteador para uma mais forte, em caso de dúvidas é importante conversar com o técnico de TI”, complementa Leite.

2- Treinamento de conscientização: cada dia mais ouvimos dizer que os dados valem ouro, mas por qual motivo?  De acordo com Rubens leite, eles podem dizer tudo sobre nós: que horas saímos de casa, o que comemos, nosso trajeto, relacionamentos e até a forma que pagamos nossas contas.

“Por isso é preciso ter um diálogo claro com a equipe e uma conscientização a respeito do uso de dados.  Uma das formas de conscientizar os colaboradores sobre o assunto é por meio de treinamento e instalação de um sistema de proteção de dados, nele será definido quais plataformas devem ser utilizadas, em quais programas é permitido entrar com o acesso do e-mail da empresa, e ações de cibersegurança”, indica o sócio-gestor do RGL Advogados.

3- Conte com a ajuda de programas seguros: o primeiro passo é tomar cuidado para ter certeza que utiliza softwares homologados/registrados, legítimos e seguros. De acordo com ele, o mais indicado é que as empresas disponibilizem um software que permita controle e gestão da soluções e que também ofereça o programa de videoconferência utilizado pelos colaboradores.

“Nessa época de quarentena as videoconferência se tornam cada dia mais frequentes, além disso, muitos programas que eram acessados pelos computadores da empresa estão rodando em outras máquinas que nem sempre tem um antivírus ou um preparo para que esses dados não sejam perdidos”, acrescenta Rubens Leite.

Para se ter uma ideia de acordo com o relatório de tendências de trabalho remoto disponibilizado pela Microsoft, o número de acessos da plataforma Microsoft Teams bateu um novo recorde diário de 2,7 bilhões de minutos de reunião em um dia, um aumento de 200%. Outras plataformas também tiveram crescimento do seu número de acessos como é o caso do Skype, Hangouts, entre outras ferramentas de videoconferência.

“Mesmo com tantas opções no mercado, o melhor é utilizar uma ferramenta segura e indicada pela cibersegurança da empresa, podemos ver um exemplo negativo, no caso do Zoom, bloqueado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por ter falhas de segurança e permitir acesso não autorizado à câmera e microfone. Por isso, é preciso tomar cuidado com a segurança online também, assim como trancamos as portas do escritório é necessário também prevenir que invadam nosso espaço online”, conclui Rubens Leite.

De olho na LGPD a CLM agrega plataforma de segurança de dados Varonis à seus serviços

Funcionários em home office viram alvos prioritários para golpes cibernéticos de hackers

Sobre RGL Advogados

A RGL Advogados é um escritório de advocacia focado em oferecer soluções jurídicas sólidas e multidisciplinares (full service) para o mercado corporativo nacional e internacional. O escritório atende clientes dos mais variados setores da economia, seja no campo da indústria, criando soluções para produtores de bens de consumo em geral, produtores de máquinas e equipamentos e para construtoras, como também, clientes do setor do comércio varejista, educação, tecnologia e instituições financeiras. dados

A Allot dá dicas de como você deve proteger suas informações nos dispositivos que utiliza

Apresente suas soluções e serviços no Crypto ID! 

Nosso propósito é atender aos interesses dos nossos leitores, por isso, selecionamos muito bem os artigos e as empresas anunciantes. Conteúdo e anúncios precisam ser relevantes para o mercado da segurança da informação, criptografia e identificação digital. Se sua empresa é parte desse universo, baixe nosso Mídia Kit, escreva pra gente e faça parte do Portal Crypto ID! dados

ACESSE O MÍDIA KIT DO CRYPTO ID

contato@cryptoid.com.br  
+55 11 3881 0019