Últimas notícias

Fique informado

Congresso debate, com participação do ITI, os desafios da saúde digital

14 de dezembro de 2020

Spotlight

Facebook fala sobre o incidente de 4 de outubro

“Agora que nossas plataformas estão funcionando normalmente após a interrupção de 4 de outubro achei que valeria a pena compartilhar,”Santosh Janardhan.

6 de outubro de 2021

O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) participou na manhã da última quinta-feira, 10 de dezembro, do quarto dia do XVII Congresso Brasileiro de Informática em Saúde – CBIS 2020

O evento realizado pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) com apoio institucional do ITI.

Carlos Fortner, Diretor-presidente do ITI, e Ruy Ramos, assessor especial, representaram o Instituto no Painel “Experiências com a Certificação Digital na pandemia e as perspectivas para 2021”.

Moderado por Luis Gustavo Kiatake, presidente da SBIS, o debate contou ainda com a participação da Dra. Josélia Frade – Conselho Federal de Farmácia (CFF) e do Professor Jean Martina – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Carlos Roberto Fortner – Diretor-Presidente do ITI

Para Fortner, “neste ano, junto com o difícil desafio da pandemia veio a oportunidade de colocar à disposição dos profissionais de saúde – e por que não à sociedade em geral – um serviço de grande utilidade: o validador de documentos.”

Para 2021, através do novo termo de execução descentralizada (TED) assinado para o desenvolvimento técnico pela UFSC, será oferecida uma versão atualizada do validador, além de disponibilizar a interface de programação de aplicações (API) para que a sociedade possa internalizar e evoluir este projeto, já tão bem recebido e consolidado pelos usuários. É o ITI fomentando uma mudança comportamental para um Brasil melhor enquanto popularizamos o uso do certificado digital ICP-Brasil”.

“A pandemia do COVID-19 trouxe inúmeros desafios para todos nós. E ao ITI, a incumbência de promover o uso do documento eletrônico seguro. A iniciativa encaminhada pelo ITI junto aos Conselhos de Medicina, Farmácia, Odontologia, SBIS e UFSC teve grande impacto, pois favoreceu a troca segura de documentos (em saúde) e como benefício, viabilizou a prescrição eletrônica, que certamente veio para ficar. Isso é um grande legado.” comentou Ramos.

Fonte: ITI

Acompanhe o Painel sobre Certificados Digitais do evento da SBIS – Dia 10/12

Busca por eficiência levou Dinamarca a ter setor público mais digital do mundo

A certificação de plataformas de telemedicina para uso da assinatura digital