Últimas notícias

Fique informado

Encontro no Futurecom conclui que Internet das Coisas e 5G são impulsos para a economia e benefícios à população

30/10/2020

Spotlight

ONLYOFFICE, plataforma colaborativa, apresenta sua estrutura de segurança de dados

Confira a entrevista na íntegra com Nadya Knyazeva, Gerente de Comunicação da ONLYOFFICE, a plataforma open source que possui mais de sete milhões de usuários no mundo

27/11/2020

Lei da Internet das Coisas segue para sanção presidencial e deve impulsionar o mercado de eIDs

Os equipamentos que utilizam a Internet precisam ser identificados para a autenticação precisa máquina a máquina e, em alguns casos, é primordial estarem blindados contra invasões hackers.

26/11/2020

Doutor Fabiano Menke Concede Entrevista Sobre a Evolução das Assinaturas Eletrônicas

Nesta entrevista Dr. Fabiano Menke fala sobre a Lei 14.063 de setembro de 2020 e sobre o Decreto 14.543 de novembro de 2020 sobre os tipos de assinaturas eletrônicas

25/11/2020

A certificação de plataformas de telemedicina para uso da assinatura digital

O uso de certificados digitais para assinatura de documentos clínicos é adotado no Brasil desde a primeira resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM), em 2007

25/11/2020

Decreto 14.543/2020 regulamenta o artigo 5º da Lei 14.063/2020

O decreto 14.543/20 define alguns requisitos do artigo 5º Lei 14.063/2020.

16/11/2020

Embratel apresenta soluções na Futurecom Digital Week 2020

Executivos da Embratel debatem sobre Inteligência Artificial, Segurança Cibernética, Internet das Coisas e Big Data

22/10/2020

Durante o Futurecom Digit@l Weeko webinar “5G conectando pessoas e coisas: gerando valor e novos modelos de negócios” fomentou o debate sobre os desafios gerados pela implantação de soluções em IoT

Participaram Renato Pasquini, country manager da Frost & Sullivan como mediador; Bruno Pina, CDO da AstraZeneca; Axel Wells diretor da indústria de telecom, mídia e mercado consumidor da Pegasystems; Felipe Garcia, head de Marketing da Nokia no Brasil; e Fernando Sá, diretor de pré-vendas da Oi.

A discussão sobre o 5G foi bem produtiva do ponto de vista de geração de recursos para a economia do País, além dos benefícios à população com soluções voltadas ao bem-estar, engajamento de pacientes e corpo clínico e cidades inteligentes. De acordo com estimativa colocada por Felipe Garcia, da Nokia, a quinta geração da telefonia móvel pode gerar um incremento de US$ 1,2 trilhão em divisas para o Brasil num período de 15 anos.

Felipe Garcia – Head of Marketing da Nokia

“Não podemos perder essa oportunidade de movimentar a economia. O leilão das frequências precisa ocorrer o mais rápido possível para movimentar a economia e melhorar a produtividade”, afirma Garcia. O executivo reforça a ideia de que a movimentação da economia pode redirecionar recursos para o desenvolvimento de soluções visando a melhoria da qualidade de vida.

Essa ideia é compartilhada por Bruno Pina, representante da indústria farmacêutica no debate, pela AstraZeneca. “5G será um divisor de águas para a nossa indústria e para viabilidade da telemedicina. As possibilidades de conexão e de informação em regiões afastadas dos centros que têm mais recursos hospitalares serão muito grandes, principalmente no que diz respeito a análise preditiva de dados para tomadas de decisões mais rápidas e acertadas”, comenta Pina.

Ele cita exemplo de uma solução no conceito da saúde conectada, quando uma pessoa que precisa de cuidados em emergência pode ter seu histórico clínico transmitido em tempo real para a equipe de paramédicos que vai atendê-la e, na sequência, o corpo clínico do hospital receber o pré-diagnóstico quando a ambulância estiver a caminho.

Dessa forma, a equipe de médicos já sabe os procedimentos corretos a serem tomados e pode salvar a vida daquele paciente. Ao mesmo tempo que a equipe de paramédicos está atendendo o paciente em emergência, o sistema de tráfego da cidade é informado para priorizar os semáforos das vias por onde a ambulância vai passar até o hospital.

5G
Axel Wells – Pegasystems

É o “caminho do cuidado”, como chamou Pina. Axel Wells, da Pegasystems, comenta que o Edge Computing e plataformas de dados inteligentes serão aliados do ecossistema 5G para oferecerem condições técnicas para aplicações desse tipo em saúde e cidades inteligentes.

Do ponto de vista das prestadoras de serviços de telecomunicações, a Oi, representada por Fernando Sá, se coloca como a maior provedora de fibra óptica do País, que é a principal rede de interligação das antenas de 5G.

“Teremos vários caminhos a seguir em soluções e parcerias com serviços públicos, o que vai proporcionar diversas formas de monetizar os serviços”, explica. O executivo afirma não ter dúvida de quanto são promissores o mercado e as possibilidades que teremos pela frente.

O futuro é do conhecimento e da tecnologia, diz ministro Marcos Pontes em solenidade de abertura do Futurecom

Tecnologia e inovação estarão no centro das atenções do Futurecom Digital Week que começa hoje

Sobre o Futurecom

O Futurecom, o maior e mais importante evento de tecnologia, telecomunicação e transformação digital da América Latina, será realizado, de forma presencial, de 05 a 07 de outubro de 2021. Lançado em 1998, na cidade de Foz do Iguaçu, o Futurecom foi transferido para Florianópolis posteriormente, onde ocorreu entre 2001 e 2007. A partir de sua décima edição, passou a ser realizado em São Paulo, com duas edições no Rio de Janeiro em 2012 e 2013.

NEC participa do Futurecom 2020 e destaca sua estratégia com foco no 5G

26out(out 26)09:0030(out 30)18:00Futurecom Digital WeekTECNOLOGIAS QUE TRANSFORMAM O ECOSSISTEMA DE NEGÓCIOS09:00 - 18:00 (30)