Últimas notícias

Fique informado

Maioria das empresas de tecnologia espera retorno de investimento em até um ano, aponta KPMG

30/10/2019

A pesquisa da KPMG “Investimento em inovação tecnológica” concluiu que a maioria dos líderes do setor de tecnologia espera um retorno rápido com a introdução de novas estratégias de inovação

Segundo a pesquisa, 71% acreditam que devem obter um Retorno Sobre Investimento (ROI) no primeiro ano posterior à implementação da nova tecnologia. Já 44% dos entrevistados esperam resultados positivos logo nos primeiros seis meses após a adoção da nova ferramenta.

Ainda segundo o levantamento, de forma geral, 80% dos líderes de grandes empresas esperam um retorno sobre investimento nos primeiros 12 meses após a implementação da tecnologia. Entre os entrevistados membros de companhias de médio porte, 69% esperam um ROI significativo no primeiro ano posterior à adoção. Já entre os líderes de startups o número caí para 64%.

Numa perspectiva geográfica, o estudo também apontou que empresas de tecnologia de Taiwan são as que esperam por retorno positivo mais rápido, com 83% dos entrevistados esperando por um ROI no primeiro ano de implementação da nova ferramenta.

Entre os alemães, a expectativa por bons resultados já nos primeiros 12 meses é de 80%, seguido pelo Reino Unido com 78%. China e Estados Unidos obtiveram resultados parecidos na pesquisa: entre os líderes chineses o desejo por um retorno rápido sobre o investimento é de 71% e, entre os americanos, 70%.

De acordo com o sócio de tecnologia, mídia e telecomunicações da KPMG, Luis Motta, a pesquisa mostrou que quanto maior o tamanho da empresa, mais cresce a expectativa dos líderes sobre o retorno de investimento. “O caminho para o financiamento de novas tecnologias pode ser longo e sinuoso dependendo também da realidade do país e o quanto avançado ele está em tecnologia. No entanto, é preciso ter cuidado na implementação dos novos processos. Os desafios, geralmente, variam de acordo com a complexidade de tecnologia e a integração das forças de trabalho com os novos sistemas. É preciso estar apto para a dinâmica da inovação implementada e, ao mesmo tempo, atender à velocidade constante do mercado”, analisa.

Internet das coisas lidera ranking de inovação

A pesquisa da KPMG concluiu ainda que as companhias de tecnologia estão apostando em internet das coisas como a principal forma de inovação e transformação dos negócios. O levantamento selecionou as dez principais ferramentas em que as empresas de tecnologia estão investindo atualmente.

Segundo a publicação, inteligência artificial (2º lugar) e automação robótica de processos (3º lugar) também estão entre as opções de investimento preferidas dos líderes de tecnologia. Além das três principais ferramentas apontadas pelos entrevistados, o estudo da KPMG concluiu que as empresas do segmento ainda estão investindo em robótica e automação (4º), realidade aumentada (5º) e blockchain (6º).

Outras inovações apontadas pelos entrevistados durante a pesquisa foram redes sociais e tecnologias colaborativas que ocuparam o sétimo lugar no ranking de investimento das companhias. Já biotecnologia e saúde digital ficaram na oitava posição, realidade virtual em 9º lugar e plataformas sob demanda, em 10º, sendo as ferramentas menos citadas pelos entrevistados.

Sobre a KPMG 

A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de Audit, Tax e Advisory. Estamos presentes em 154 países e territórios, com 200.000 profissionais atuando em firmas-membro em todo o mundo. No Brasil, são aproximadamente 4.000 profissionais, distribuídos em 22 cidades localizadas em 13 Estados e Distrito Federal.

Orientada pelo seu propósito de empoderar a mudança, a KPMG tornou-se uma empresa referência no segmento em que atua. Compartilhamos valor e inspiramos confiança no mercado de capitais e nas comunidades há mais de 100 anos, transformando pessoas e empresas e gerando impactos positivos que contribuem para a realização de mudanças sustentáveis em nossos clientes, governos e sociedade civil.

Digitalização do departamento de RH contribui para o desenvolvimento de equipes mais eficazes

Inovação, tecnologia e mobile. O céu é o limite?

Novo relatório do Ponemon Institute revela a IoT como o driver de maior potencial de crescimento do mercado de PKI