Últimas notícias

Fique informado
Rafael Costa da FI Group aborda a importância da digitalização como pilar estratégico no plano mundial de combate ao COVID-19

Rafael Costa da FI Group aborda a importância da digitalização como pilar estratégico no plano mundial de combate ao COVID-19

7 de janeiro de 2021

Spotlight

Veja o que diz Miguel Martins da AET Europe sobre gerenciamento de eIDS

Como traçar a estratégia de IAM para sua organização? Confira o que diz a AET Europe, líder global em gerenciamento de identidades.

19 de janeiro de 2021

Reconhecimento facial sem prova de vida está com os dias contados, afirma CEO de uma das principais plataformas brasileiras de biometria facial

Conversamos com José Luis Volpini, CEO da CredDefense, uma das pioneiras e mais conceituadas plataformas de biometria facial do mercado brasileiro.

6 de janeiro de 2021

Carimbo do Tempo dá início ao fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil. Ouça

Segundo Dr. Roberto Gallo, o fim da era dos protocolos proprietários na ICP-Brasil tem data marcada e deve beneficiar fabricantes, prestadores de serviços e clientes finais.

28 de dezembro de 2020

Transformação Digital: a importância da digitalização como pilar estratégico no plano mundial de combate ao COVID-19

Por Rafael Costa

Rafael Costa , Diretor de Negócios do FI Group

Nos dias atuais, não é uma novidade a importância da maturidade de processos tecnológicos e pessoas para a gestão corporativa. Pelo contrário, desde o surgimento dos primeiros sistemas de gestão integrada na longínqua década de 80 e com os conceitos do BPM (Business Process Management), já nos mais recentes anos 2000, reitera-se a necessidade de processos e boas ferramentas de software para o crescimento e, em muitos casos, a manutenção competitiva de praticamente todos os setores empresariais.

Somando-se a isso, cabe também pontuar a importância da infraestrutura de comunicação tecnológica – conectividade, qualidade e segurança – que permita a mínima aderência desse esqueleto de pessoas, tecnologia e processos.

Provavelmente a relevância de ter todo este aparato tecnológico consistente e maduro jamais tenha sido tão percebida como na recente e urgente necessidade de rápida adaptação do homeoffice, decorrente do isolamento social imposto pela calamidade do COVID-19. Uso-me de mais um clichê corporativo, mas tão real e verdadeiro, da mudança empresarial e modelos de negócio que teremos após esta experiência o “Novo Normal”.

Em tempos como esse, sendo ou não uma empresa desenvolvedora de tecnologia, é imprescindível ter criatividade, vontade e disposição não só para implementar soluções digitais prontas, quanto para desenvolver ferramentas próprias customizadas para o setor e necessidades específicas.

Citando a minha recente experiência em empresa de serviços de consultoria financeira especializada, posso destacar o quanto a implementação e desenvolvimento de sistemas personalizados, tais como ERPs, intranet, CRM, BI ou plataformas de serviço para atendimento front office, entre outros, tem auxiliado para que 100% de nossa equipe pudesse trabalhar em casa durante a pandemia, com total disponibilidade aos servidores de dados, às ferramentas de software e aos aplicativos de comunicação, sem causar nenhum prejuízo aos nossos parceiros e, sobretudo, sem perder a qualidade de atuação e segurança de toda a informação tratada.

Conseguindo assim algo tão importante como atingir o prazo para a submissão dos mais de 1.100 projetos de P&D de todos os nossos parceiros para uso do incentivo da Lei do Bem (dia 30 de novembro de 2020), entre outros.

Assim, observando os impactos radicais que o processo de transformação digital tem até em uma consultoria financeira especializada, é possível imaginar o quanto mais relevante pode ser para outros muitos perfís de entidades, públicas ou privadas, que têm maior dependência da tecnologia ou complexiadade em seus processos.

Consequentemente, pode-se concluir que, independentemente dos novos padrões de comportamento sócio profissional, a experiência que o mundo atual vive demonstra a cada dia a importância da transformação digital em qualquer âmbito ou setor de atuação.

É por tal motivo que tanto a União Europeia quanto a Fundação Ibero-americana Empresarial e a Fundação Euro América definiram a digitalização como um dos três pilares estratégicos no plano de combate ao COVID-19 dos próximos anos.

Espera-se, portanto, que qualquer tipo de entidade, tanto pública quanto privada, esteja alerta e invista neste campo no curto e médio prazo, de modo a estar preparada tanto para o presente quanto para o futuro. Neste cenário, torna-se imperativo que os organismos governamentais considerem esta questão, que está sendo priorizada mundialmente, e criem um entorno e políticas que fomentem as empresas a aderirem às tecnologias necessárias para inovarem e entrarem para a transformação digital.

Rafael Costa é Diretor de Negócios do FI Group , consultoria especializada na gestão de incentivos fiscais e financiamento à Pesquisa & Desenvolvimento (P&D).

Digitalização alterou o ciclo de vida das informações

O Alicerce da Digitalização. Por Marcelo Buz

Legados da pandemia: Transformação digital e investimentos em cibersegurança, aponta pesquisa da PwC

Acompanhe nossas redes sociais 📲

Pinterest |Instagram | Twitter | Facebook | Linkedin