Últimas notícias

Fique informado

Um fator que pode definir o futuro do seu negócio no mercado de imóvel. Ouça

06/08/2020

Spotlight

A sanção da Lei 14.063 de 2020, segundo agência Senado.

A nova lei cria dois novos tipos de assinatura eletrônica em comunicações com entes públicos e em questões de saúde: simples e avançada.

25/09/2020

Lei Geral de Proteção de Dados Brasileira – LGPD começa a valer

Começa a valer nesta sexta 18 de setembro de 2020 conforme o texto aprovado pelo Senado .

18/09/2020

Como gerenciar Identidades Digitais em empresas públicas e privadas? Ouça

Sobre como gerenciar eIDs, conversamos com Luís Correia – Business Development da AET EUROPE, empresa global na área de soluções de segurança digital.

02/09/2020

Adaptações aos novos tempos: Rogério Bacellar avalia a atuação dos cartórios em meio a pandemia

O presidente da CNR, Dr. Rogério Bacellar analisa como o setor se desenvolveu, evoluiu e se adaptou a esse período, junto ao trabalho dos notários e registradores.

19/07/2020

Cartório Data facilita consulta a CPF e ao CNPJ na Receita Federal

Com possibilidade de emitir comprovante com QR Code, sistema do Serpro apoia cumprimento do Provimento 88.

11/06/2020

Quem já passou por esta experiência sabe que a negociação para a compra de um imóvel requer avaliação minuciosa do investimento, já que em muitos casos este momento levou anos para ser alcançado

Por Lucas Vieira

Lucas Vieira – Gerente de Produtos da Soluti

Assim, é normal que os consumidores gastem um tempo maior para se decidir, como é fácil perceber no dia a dia. Existe um fator, entretanto, que pode diminuir a curva de negociação, ou seja, acelerar a tomada de decisão e ainda ser um grande influenciador para o cliente na hora de escolher com quem vai fechar o negócio.

Essa diminuição da curva tem muito a ver com o momento atual, que acelerou a digitalização de processos em muitos setores, inclusive no mercado de imóvel, que hoje já conta com novidades até nos registros em cartório – eProtocolo.

Para entendermos melhor, vale lembrar o comportamento padrão de compra para quem procura um imóvel: a maioria dos adquirentes faz visitas presenciais no empreendimento, o que sempre fez da ambientação um argumento de venda fortíssimo. Agora que esse tipo de experiência está impossibilitada, é hora de as tecnologias de digitalização mostrarem todo seu poder.

Hoje, o cliente consegue fazer tours virtuais 3D e em 360º em imóvel através de videochamadas. Depois, ele pode receber a proposta de forma digital para que tenha todo o tempo do mundo para avaliar junto de sua família.

Claro que em determinados momentos é inevitável que ocorra uma visita presencial. Mesmo nesta situação, já existem ferramentas que auxiliam no fechamento do contrato digitalmente.

Combinadas, as tecnologias de visualização virtual e assinatura eletrônica facilitam o fechamento do negócio no momento ideal, quando o cliente está com uma dose extra de emoção e já se imagina em seu novo lar.

As assinaturas eletrônicas já permitem concluir uma negociação a partir de qualquer lugar – o que nos leva a uma questão fundamental: não basta que a tecnologia exista, é preciso utilizar ferramentas que melhorem os processos no dia a dia, que ofereçam base para que ela seja aplicada de modo efetivo. Isso é tão importante quanto o cliente ser impactado na ponta.

Sempre que possível, os processos devem ser automatizados – e isso tem que ser feito o quanto antes. Para a assinatura da documentação, que é uma etapa crucial e geralmente demorada, concluir em menos tempo, com menos distração, trânsito e burocracia garante resultados melhores, principalmente no momento atual.

Se novamente observarmos o comportamento de consumo, porém situando-o no atual contexto, é fácil perceber que a digitalização de toda a jornada de compra de imóvel acontece de modo acelerado. Muitas vezes, essa simples atualização define quem vai continuar no mercado e quem vai precisar de esforços maiores para obter resultados muitas vezes menores.

A tecnologia deve ser utilizada principalmente em favor do cliente, possibilitando a ele toda a facilidade disponível no mercado. Esse fator rapidamente se tornou um poderoso critério de escolha.

Se já estava na hora de digitalizarmos nossos processos, documentos, identidade, assinatura etc., agora já estamos atrasados! A boa notícia é que o primeiro passo está a um clique de distância. Com uma implantação digital, guiada e orientada, é possível reduzir tempo e aumentar o rendimento de toda a cadeia de negociação e aquisição.

Todos os ramos de negócios estão se transformando rapidamente. Não seria diferente no setor de imóvel, justamente aquele que pode melhorar significativamente a experiência de compra utilizando tecnologias simples e que trazem muitos benefícios aos clientes e empresários.

Hoje, pode não haver espaço para quem está atrasado. Colocar-se no caminho da evolução é obrigação. Questione-se: não está na hora de dar o primeiro passo?

Fonte: Soluti Responde

Cartórios de Registros de Imóveis e o Agronegócio brasileiro

Imóveis da União desocupados poderão ser comprados pela internet via Portal Gov.br

Pandemia acelera transformação digital no setor imobiliário

Siga o Crypto ID no Linkedin e acompanhe as atualizações sobre inovação e segurança da informação com foco em eIDs e Criptografia!