Últimas notícias

Fique informado

“O Governo digital é bom para todos”

10/07/2020

Spotlight

Presidente do ITI fala sobre a CertLive que abordou as MPs 951 e 983

Conversamos com Carlos Roberto Fortner sobre a primeira CertLive recebeu parlamentares e integrantes do governo brasileiro em torno das MPs 951 e 983 de 2020.

31/07/2020

Associações da Sociedade Civil manifestam seu apoio à aprovação da MP 951/2020

A MP autoriza a emissão dos certificados digitais, no padrão da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil, por meio de videoconferência.

31/07/2020

O pequeno herói e sua conexão com a tecnologia para acesso ilimitado e seguro

Neste ebook apresentamos a história do pequeno herói neerlandês e sua conexão com a tecnologia do SafeSign e todo o ecossistema de soluções da AET – Unlimited access to your world.

22/07/2020

Estratégia de Governo Digital incentiva e amplia o uso do certificado digital

Foi publicado no Diário Oficial da União, o Decreto Nº 10.332,

12/05/2020

Brasil lança sua Estratégia de Governo Digital para 2020 a 2022

A Estratégia traça o caminho para um governo totalmente digital, em que os dados e a tecnologia sustentam políticas e serviços públicos de melhor qualidade, com o objetivo final de reconquistar a confiança dos brasileiros.

30/04/2020

Afirmação é do secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro, durante sua participação em encontro online promovido pelo Serpro

Luis Felipe Monteiro – Secretário de Governo Digital do Ministério da Economia

” O Serpro é a casa do governo digital brasileiro. Sabemos o quanto a empresa é capaz de produzir para ajudar com soluções que fazem a diferença no governo”.

Com essa afirmação, o secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro, deu início a sua participação no encontro online sobre transformação digital do governo federal, que contou com a presença do presidente do Serpro, Caio Mario Paes de Andrade, da Diretoria Executiva da empresa e dos empregados.

Durante o encontro, o secretário fez uma explanação sobre a Estratégia de Governo Digital 2020-2022, publicada no Decreto 10.332 e válida para todo o país. A Estratégia traça o caminho para um governo totalmente digital, em que os dados e a tecnologia sustentam políticas e serviços públicos de melhor qualidade, com o objetivo final de reconquistar a confiança dos brasileiros.

Também incentiva que estados e municípios ampliem a oferta de serviços digitais e ajudem a encerrar, de vez, a era do papel.

Com a aplicação da nova Estratégia de Governo Digital, a previsão de economia em cinco anos para o Governo Federal é de R$ 38 bilhões. “Esse é o resultado previsto com a eliminação de papel e burocracia, de locação de estruturas e contratação de pessoal para atendimento presencial, além de perdas com erros e fraudes nos serviços públicos.”

“Entre janeiro de 2019 até agora, o governo transformou 802 serviços públicos para digitais. Como resultado, o Estado economizou R$ 2,2 bilhões em pessoal, espaços físicos e tempo mensurável, ou seja, horas que o cidadão deixou de gastar para obter determinado serviço e que faz parte do chamado Custo Brasil”, ressaltou.

 O avanço da digitalização reflete-se na atuação do governo neste momento de pandemia de coronavírus. “Os serviços entregues à população nos últimos 45 dias em virtude da Covid-19 já são totalmente digitais e permitem que o cidadão os acesse diretamente em seu celular, sem sair de casa.”

“A parceria com o Serpro tem sido importante nesse processo. É o caso dos serviços de solicitar Auxílio Emergencial de R$ 600, do Ministério da Cidadania, e, mais recentemente, do Seguro-Desemprego do Empregado Doméstico, do Ministério da Economia, que estão sendo acessados por dezenas de milhões de pessoas sem a necessidade de se deslocar. Em uma situação crítica como a que estamos vivendo, isso demonstra o quanto estamos no caminho certo ao investir em serviços 100% digitais”, observa Luis Felipe.

Foco no cidadão

Segundo o secretário de Governo Digital, devido à pandemia do coronavírus o governo atingiu a marca de 150 serviços digitalizados de março até junho deste ano. “Aceleramos o nosso processo de transformação digital, oferecendo praticamente dois serviços digitalizados por dia. Isso mostra que, em situação de crise, respondemos mais rápido.”

“A pandemia tirou a lenda de que o digital era uma opção, era simplesmente ser moderno, algo que poderia ser deixado para depois. A crise trouxe a necessidade, nos mostrou a realidade de que o digital é pra agora, por ser a única alternativa. Isso fez com que as mentalidades mudassem rapidamente, até dentro do próprio governo”, ressaltou.

Diante desse processo de transformação, Luis Felipe disse que o governo vai aproveitar todas as janelas para acelerar a digitalização dos serviços públicos.

“É fundamental o fortalecimento da confiança. A estratégia de governo digital 2020 para 2022 quer aproximar o governo do cidadão, busca disponibilizar serviços públicos 24h por dia, sete dias por semana, em todos os lugares que o cidadão quiser, diminuindo distâncias. Reconquistar a confiança dos brasileiros que viveram tantos anos angustiados com a incapacidade do governo de lhe dar resposta é o nosso desafio”.

Acrescentou, complementando que “o governo digital tem como objetivo principal aproximar o cidadão do Estado e, para isso, precisamos enxergar cada um. Saber individualmente quem é quem nos permite, por exemplo, identificar inclusive o momento de vida da pessoa e direcionar as políticas públicas de maneira muito mais ágil e eficiente. O governo não pode escolher seu cliente. Ele precisa atender a todo mundo”.

O secretário  falou da solução Gov.br, desenvolvida pelo Serpro, no qual todos os sites, os serviços do Governo Federal estarão reunidos, até 2022, em um só local. “Assim, o governo facilita a vida do cidadão, que não precisará mais realizar buscas intermináveis na web à procura de uma informação ou atendimento público. O portal Gov.br une o governo na jornada digital disponível no celular para o cidadão. Esse serviço traz todas as notícias e informações dos órgãos do governo. E o Serpro é o maior parceiro do governo nesta transformação digital “, enfatizou.

O presidente Caio Paes de Andrade destacou que “o Serpro quer ser propositivo, ninguém entende melhor de tecnologia do que a empresa e, de tecnologia de governo, nem se fala. Avançar no governo digital, melhora muito a política pública. Somos todos gov.br”.

Desafios

O governo propõe uma revolução tecnológica até 2022. Com isso, 100%  dos serviços federais para o cidadão, mais de 3 mil, deverão estar em canal digital. “A nossa estratégia prevê a complementação de canais, não de substituição total, porque temos de atender a todos. A grande maioria dos cidadãos utiliza canais digitais, mas ainda uma parcela da população, por opção, ou por não ter acesso a tecnologias, utiliza os serviços presenciais e telefônicos”, destacou Luís Felipe.

A transformação digital é um processo de muitos ganhos. Ganha o governo, porque o serviço digital é mais eficiente e 97% mais barato para a entrega. Ganha o cidadão incluído digitalmente, porque terá as facilidades do governo a qualquer dia e hora. Ganha, também, o cidadão excluído digitalmente que terá à sua disposição atendimentos a serviços presenciais sem congestionamento e, consequentemente, mais rápidos.

Até o fim deste ano, de acordo com o planejamento, 1 mil novos serviços serão digitalizados. Para 2020, o orçamento previsto é de R$ 50 milhões, mas o secretário acredita que, nos próximos anos, deve haver um aumento substancial para que o prazo seja cumprido.

Fonte: Serpro

Secretaria de Economia já utiliza plataforma Governo Digital

Saiba o que é a “Estratégia de Governo Digital”. Ouça

Objetivos da Estratégia de Governo Digital. Live de André Tamura com Luis Felipe Monteiro

Leia mais sobre o governo digital e muito mais no Crypto ID!
  Explore outros artigos!