Últimas notícias

Fique informado
Especialista encontra duas falhas de segurança no Facebook

Especialista encontra duas falhas de segurança no Facebook

11/03/2015

Spotlight

Presidente do ITI fala sobre a CertLive que abordou as MPs 951 e 983

Conversamos com Carlos Roberto Fortner sobre a primeira CertLive recebeu parlamentares e integrantes do governo brasileiro em torno das MPs 951 e 983 de 2020.

31/07/2020

Associações da Sociedade Civil manifestam seu apoio à aprovação da MP 951/2020

A MP autoriza a emissão dos certificados digitais, no padrão da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil, por meio de videoconferência.

31/07/2020

O pequeno herói e sua conexão com a tecnologia para acesso ilimitado e seguro

Neste ebook apresentamos a história do pequeno herói neerlandês e sua conexão com a tecnologia do SafeSign e todo o ecossistema de soluções da AET – Unlimited access to your world.

22/07/2020

Facebook permite que um amigo controle seu perfil após a morte

A rede social mais usada do mundo apresentou uma atualização

12/02/2015

Facebook incentiva adoção de criptografia STARTTLS

Em uma tentativa de combater a espionagem praticada por agências

18/05/2014

Queridinho no mundo inteiro, o Facebook é a rede social mais usada ao redor do mundo, porém, em questão de segurança pode deixar a desejar.

Uma das provas disso é a pesquisa realizada pelo especialista português  em segurança da informação David Sopas que tornou pública essa semana, duas falhas descobertas na usabilidade da rede social.

Divulgado no Help Net Security, o documento elaborado por Sopas aponta brechas no sistema de envio e transferência de arquivos pelo Facebook, permitindo que extensões maliciosas de arquivos também sejam levados à frente.

Além disso, os usuários também podem ser direcionados a baixar conteúdos corrompidos acreditando serem seguros por estar na rede. “Um usuário pode fazer upload de arquivos executáveis ou apenas usar o Facebook como um repositório”, diz Sopas.

O Facebook ainda não se pronunciou a respeito do caso.

Nenhum comentário até agora

Ir para a discussão

Nenhum comentário ainda!

Você pose ser o primeiro a iniciar a discussão.

<