Últimas notícias

Fique informado

Facebook Pay, WhatsApp Payments e PIX, quais as diferenças e como cada um pode ajudar seu negócio?

21/10/2020

Spotlight

ITI é um dos representes do Brasil na IV Reunião Ministerial da Red Gealc sobre Governo Digital da América Latina e Caribe

A Rede de Governo Eletrônico da América Latina e Caribe, Red GEALC, reúne – desde 2003 – as autoridades dos órgãos governamentais digitais dos países da região.

19/11/2020

Cidadãos poderão assinar documentos e validar transações com o governo de forma simples e eletrônica

O gestor público poderá adequar o nível de assinatura eletrônica exigido em um serviço levando em consideração o nível de segurança da transação.

18/11/2020

Decreto 14.543/2020 regulamenta o artigo 5º da Lei 14.063/2020

O decreto 14.543/20 define alguns requisitos do artigo 5º Lei 14.063/2020.

16/11/2020

Entenda o Universo dos Certificados de Atributo

# TBT | Este artigo escrito em novembro de 2014, apresenta o que são Certificados de Atributo, como estão regulamentados, na época, para uso na ICP-Brasil, quais suas possíveis utilizações e como se tornar uma EEA – Entidade Emissora de Atributos. 

13/11/2020

Meios de pagamento por canais digitais ganharam notoriedade nos últimos meses. Especialista afirma que embora façam a diferença no dia a dia, empresas precisam de soluções mais completas 

Os lançamentos do Facebook Pay, do WhatsApp Payments e do PIX são as novidades mais recentes entre os meios de pagamento — cuja aceleração de soluções ocorreu também devido à pandemia.

Estas soluções têm o objetivo de facilitar o processo de pagamento, realizando transferências imediatas sem precisar de dados do recebedor. 

Um dado exposto no Fórum Econômico Mundial 2020 confirmou que as soluções low touch estão entre as tendências que foram aceleradas em razão das condições de higiene impostas pela pandemia. 

No Brasil, o uso de soluções para pagamentos P2P, ou seja, de pessoa para pessoa e de pessoa para empresa, foram as mais impactadas.

Essas formas digitais de transferências bancárias permitiram, principalmente, que pequenas empresas ganhassem espaço de competitividade em um cenário de crise.

Outro fator importante foi o comportamento do consumidor: segundo a pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária 2020, divulgada em junho, entre os meses de janeiro e abril deste ano, o percentual de transações feitas por pessoas físicas em canais digitais aumentou 19%, sendo que destas, 22% foram por meio de mobile banking. Ao mesmo tempo, o uso de caixas eletrônicos (ATMs) caiu 19%.

Fernando Nunes, CMO da fintech open banking Transfeera

Nesse cenário, qual é a melhor solução para as empresas?

Fernando Nunes, CMO da fintech open banking Transfeera, explica que, de maneira geral, pelas funcionalidades de cada uma, elas vão influenciar mais diretamente os pagamentos e as transferências de pessoas físicas.

Nunes aponta as principais diferenças: 

 Facebook Pay

O Facebook Pay é um serviço de pagamentos do Facebook que permite enviar dinheiro para outras pessoas usando as redes sociais e os aplicativos de mensagens da empresa. É o sistema responsável por toda a transação do WhatsApp Payments.

Para usar o Facebook Pay, você vai precisar inserir nas configurações os dados da empresa, as informações do cartão de crédito ou débito e criar um código PIN para ser utilizado nas transações.

 Em seguida, será preciso escolher se quer habilitar o serviço de pagamentos em cada app de uma vez ou usá-lo em todos ao mesmo tempo, sendo possível acompanhar o histórico de pagamentos de forma fácil e de qualquer plataforma.

Assim, os apps estarão habilitados para realizar pagamentos e os usuários não precisarão repetir as informações a cada transferência, bastando validar com o PIN.

 WhatsApp Payments

O WhatsApp Pay é uma função que possibilita transferências de valores via aplicativo. A solução busca facilitar o envio e o recebimento de dinheiro online, tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Para fazer um pagamento pelo WhatsApp Payments, é preciso ter configurado o Facebook Pay no WhatsApp. Depois, basta clicar na função, digitar o valor a ser enviado e inserir o PIN, que será solicitado para confirmar o pagamento.

As transações poderão ser realizadas via cartão de crédito ou débito Visa ou Mastercard. O usuário pode realizar até 20 transações por dia e movimentar no máximo R$ 5 mil por mês.

 PIX

O PIX é o meio de pagamentos instantâneos do Banco Central, que estará disponível a partir de novembro, conectando diversos bancos e fintechs e possibilitando mais facilidade para realizar transferências. A Transfeera, está junto com as grandes instituições bancárias com mais de 500 mil contas ativas que passam a oferecer o PIX. Assim que o PIX estiver disponível, será possível encontrar a opção de pagamento por meio dele no aplicativo do próprio banco, ou em outras fintechs. O foco principal é deixar de falar sobre formas de pagamento, onde e quando receber e falar sobre como dar maior celeridade e agilidade aos negócios. Esqueça a desculpa de esperar até 3 dias para receber um boleto, um PIX tem tempo máximo de compensação de 10 segundos.

 E para as empresas? 

Fernando explica que  para empresas que buscam, além de mais facilidade para realizar seus pagamentos em lote, maior eficiência e segurança operacional, uma solução completa é a melhor opção.

Para estes casos, as vantagens de contar com plataformas open banking para gestão e processamento de pagamentos são inúmeras e vão muito mais além que as oferecidas pelo WhatsApp Payments, pelo Facebook Pay e pelo próprio PIX”, explica.

Ele complementa que, o nível de compliance, segurança e de informações, tanto operacional como físico, é diferente para as empresas — os padrões são mais rigorosos: “logo, uma empresa contar com uma solução open banking, com logs, controle de acesso e alçada para autorização de pagamentos é de extrema importância”.

 O primeiro impacto positivo da automação para as empresas é receber dinheiro de maneira mais rápida — uma mudança de paradigma gigantesca para o setor financeiro, explica o CMO.

“Por exemplo, imagine que você vendeu um produto, uma carga, você precisa despachar, autorizar transporte, se você não utiliza um sistema que de fato é ágil demoraria 24 horas até uma semana, com a tecnologia o dinheiro pode entrar em 10 segundos. Para pessoa física não é diferente, se você esquecer de pagar uma conta e tiver um serviço cortado, pode regularizar em 10 segundos, não precisa esperar uma confirmação de pagamento em X dias”. 

 O especialista comenta que as soluções mais completas não são apenas um meio de pagamento, mas uma ferramenta que pode automatizar todo o processo. “A solução pode  automatizar a rotina do contas a pagar, permitindo transferências em lote para diferentes beneficiários, de diferentes bancos. Uma grande ajuda para empresas que têm um alto volume de pagamentos e precisam realizar tudo manualmente, estando muito mais vulneráveis a falhas e estornos”, diz.

 Outros pontos importantes, segundo o CMO, para as empresas são a validação de dados bancários (que reduz as chances de falhas nas operações bancárias), o envio automático de comprovantes de pagamento, além de ampla visualização dos pagamentos, com relatórios para melhor controle da eficácia — tudo isso só pode ser proporcionado por soluções completas para pagamento.

“Mesmo diante das possíveis vantagens dessas novas ferramentas de pagamentos, contar com uma solução completa é, sem dúvidas, a opção que mais oferece eficiência e segurança para suas rotinas financeiras”, finaliza Fernando.

Segurança nas transações financeiras com o PIX

Segurança do PIX é o que destacará instituições financeiras na guerra de chaves. Ouça

PIX: A BluPay, empresa do grupo Valid, explica detalhes da tecnologia que vai revolucionar o mercado. Ouça

Visa fecha parceria com Facebook para lançamento do WhatsApp Payments no Brasil

A suspensão do WhatsApp Pay pelo Cade e Banco Central e sua relação com o PIX

Content Syndication

Content syndication – distribuição de conteúdo é um método de republicar conteúdo desenvolvido por sua empresa em outros sites para atingir um público mais amplo e levar novos visitantes a seu site. Fale conosco sobre Content Syndication, contato@cryptoid.com.br | +55 11 3881 0019.

Surpreenda-se com a qualificação da nossa audiência! Mídia Kit.