Últimas notícias

Fique informado

OAB SP indica Patricia Peck Pinheiro para o conselho da ANDP

19 de março de 2021

Spotlight

Empresas priorizam a proteção de dados do cliente, mas continuam deixando-os expostos, revela o estudo global de tendências de criptografia de 2021 da Entrust

Realizado pelo Ponemon Institute, o 16º estudo anual destaca que metade das organizações finalmente alcançaram uma estratégia de criptografia consistente e outras tendências importantes em criptografia e cibersegurança.

14 de abril de 2021

Philip R. Zimmermann, one of the most important cryptografer, present a new webserie. Do not miss the 1st episode!

AET Security Topics | EP1: Post-Quantum Algorithms. Philip R. Zimmermann, um dos maiores criptógrafos, apresenta a nova webserie da AET Europe.

9 de abril de 2021

Viviane Bertol explica o que é AR Eletrônica e fala sobre os novos procedimentos de validação da ICP-Brasil

Drª Viviane Bertol, fala sobre os novos procedimentos da ICP-Brasil, panorama mundial de eIDs e sobre LGPD.

8 de abril de 2021

Kryptus fala sobre o Blockchain na estrutura de Carimbo do Tempo da ICP-Brasil

A ICP-Brasil abrigará o novo protocolo de carimbo do tempo com a adoção da tecnologia Blockchain e a Kryptus explica como.

31 de março de 2021

A seção paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB SP), por meio de seu presidente, Caio Augusto Silva dos Santos, indicou o nome da advogada Patricia Peck Pinheiro, presidente da Comissão Especial de Privacidade e Proteção de Dados da Secional, para o rol de candidatos à formação da lista tríplice para a composição do Conselho Nacional de Proteção de Dados Pessoais (CNDP) da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANDP).

Caso seja escolhida para integrar o Conselho, Patrícia pretende auxiliar na harmonização da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) com as demais legislações vigentes, como a Lei de Acesso à Informação (LAI).

O intuito é promover o entendimento das questões mais técnicas que estão relacionadas à cibersegurança e à anonimização de dados.

Na função de Conselheira, um de seus principais objetivos é contribuir para a disseminação da cultura de proteção de dados na sociedade brasileira.

Patrícia Peck Pinheiro é advogada e profissional de tecnologia. Programadora desde os 13 anos, seguiu carreira na área se especializando em Direito Digital, Propriedade Intelectual, Proteção de Dados e Cibersegurança.

Foi pioneira no país a tratar de Direito Digital. É presidente do Instituto iStart de Ética Digital. Também atua como professora e coordenadora de Direito Digital em várias instituições de ensino, sendo professora convidada de Cibersegurança da Escola de Inteligência do Exército Brasileiro.

É autora/coautora de 29 livros de Direito Digital. É certificada em Privacy e Data Protection EXIN. É sócia do escritório PG Advogados e da empresa de educação EDOOKA.

Sobre a OAB SP

A OAB SP, criada em 22 de janeiro de 1932, é a maior Secional do País com 400 mil profissionais da advocacia ativos, quase 5 mil estagiários e 33 mil sociedades inscritas. Mantém 119 comissões atuantes, entre permanentes e especiais, que desenvolvem importante trabalho de estudo e aperfeiçoamento da legislação, além de zelar pelo advogado (a) e pelos (as) cidadãos (ãs).

Com 915 postos de atendimento espalhados por todo o Estado, incluindo as 251 Subseções e 240 pontos de Certificação Digital, a OAB SP promove, com exclusividade, a representação, defesa, seleção e disciplina da advocacia.

Ao defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático de Direito, os direitos humanos e a justiça social, contribui com a consolidação das instituições democráticas e da cidadania brasileira.

Advogada Patricia Peck Pinheiro diz que ANPD deve investigar vazamento milionário de dados

“País precisa de autoridade atuante para orientar as instituições sobre a LGPD”, alerta Dra. Patricia Peck

Segundo a advogada Patricia Peck a Estratégia Nacional de Segurança Cibernética é aprovada mas redação deixa a desejar

Patricia Peck fala sobre o Dia Internacional da Privacidade de Dados

Entrevista com Patricia Peck: LGPD e evidências das mensagens eletrônicas