Últimas notícias

Fique informado

Advogada Patricia Peck Pinheiro diz que ANPD deve investigar vazamento milionário de dados

1 de fevereiro de 2021

Spotlight

Cloudflare blocks an almost 2 Tbps multi-vector DDoS attack

Earlier this week, Cloudflare automatically detected and mitigated a DDoS attack that

24 de novembro de 2021

Registros de ponto eletrônico deverão utilizar Certificado Digital ICP-Brasil

Registrador Eletrônico de Ponto Via Programa (REP-P) e Registrador Eletrônico de Ponto Alternativo (REP-A), deverão utilizar certificados ICP-Brasil.

24 de novembro de 2021

Número de registros e credenciais expostas cai, mas vazamento de cartões de crédito e débito cresce 405% no último trimestre

O estudo da Axur mostra que, entre os 2,03 milhões de registros expostos, os CPFs continuam, pelo terceiro trimestre consecutivo, a ocupar a primeira posição da lista dos dados mais compilados pelos cibercriminosos, com 57% do total.

24 de novembro de 2021

Vazamento ocorreu na semana passada e inclui diversas informações pessoais dos cidadãos.

Patricia Peck Pinheiro

Na quinta-feira passada, 28 de fevereiro, data em que se comemora o Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais, a advogada Patricia Peck Pinheiro, PhD em Direito Digital e head da área de Digital de Pires & Gonçalves – Advogados Associados, comentou sobre o vazamento de dados pessoais de 220 milhões de brasileiros ocorrido na semana passada.

A exposição inclui não apenas o CPF de todos esses cidadãos, mas também endereço, telefone, e-mail, dados de escolaridade, score de crédito, salário, renda, entre outros.

Sobre o assunto, a especialista acredita que a ANPD – Autoridade Nacional de Proteção de Dados tem atribuições que lhe conferem poderes e deveres para agir tanto no nível preventivo como reativo.

“É fundamental que haja uma investigação detalhada do incidente, não apenas para averiguar o que aconteceu, como aconteceu, mas que também a ANPD atue junto com os envolvidos para mitigar os danos e para implementar plano de ação que evite uma nova ocorrência (reincidência).”

Para Patricia, o incidente gera danos não apenas aos titulares dos dados, mas também a terceiros. “O potencial de utilização destas informações traz realmente grandes impactos não apenas de curto prazo, mas de longo prazo”, afirmou.

A advogada finaliza fazendo um alerta aos cidadãos: “Como ficamos todos sujeitos ao vazamento, agora é hora de minimizar os efeitos do incidente. Mais que nunca, é preciso colocar em prática as orientações de segurança da informação, tais como não abrir cupons, links e mensagens suspeitas, geralmente com ofertas mirabolantes que chegam por WhatsApp ou e-mail. Desconfie de ligações que pedem a confirmação dos dados ou a realização de transações financeiras. Caso tenha dúvida sobre a veracidade de um e-mail, entre em contato com a instituição e ligue para o serviço de atendimento.”

Fonte: Migalhas

“País precisa de autoridade atuante para orientar as instituições sobre a LGPD”, alerta Dra. Patricia Peck

Segundo a advogada Patricia Peck a Estratégia Nacional de Segurança Cibernética é aprovada mas redação deixa a desejar

Privacidade e Proteção de dados